CARLOS MOEDAS DÁ NOVA CASA A RESIDENTES DE PRÉDIO DESTRUÍDO POR INCÊNDIO
Cerca de 24 pessoas vão ser realojadas
Redação EuroRegião com LUSA
Texto
17 de Janeiro 2023, 10:12
summary_large_image

O presidente da Câmara de Lisboa prometeu hoje realojar as 24 pessoas que tiveram de ser retiradas de um prédio na Calçada Nova do Colégio, perto do Hospital de São José, depois de um incêndio ter destruído a cobertura.

“Estamos a tranquilizar as pessoas. Elas vão ser alojadas ou através da Câmara ou da Santa Casa da Misericórdia. Estamos a contactar. Estamos a avaliar. As pessoas não vão ficar sem teto. Vamos resolver a situação”, disse Carlos Moedas aos jornalistas no local.

Segundo o autarca, no edifício encontravam-se residentes e “pessoas que estavam em alojamento local”.

“Vamos avaliar e vamos ajudar as pessoas. Encontraremos soluções. Não vamos conseguir encontrar soluções de longo prazo esta noite, mas vamos conseguir amanhã [terça-feira] e depois de amanhã”, anotou.

Pelas 22:30, o comandante do Regimento de Sapadores Bombeiros Tiago Lopes adiantou que o incêndio estava extinto.

“Estamos na fase de rescaldo. Temos cerca de 60 operacionais, 20 viaturas da PSP, dos Sapadores, dos Bombeiros Voluntários do Beato e também do INEM [Instituto Nacional de Emergência Médica]”, indicou.

Ao jornalista, Tiago Lopes informou ter recebido o alerta para “algumas explosões”.

“Temos notícia de algumas explosões. Tudo indica que seriam de garrafas de gás que estavam no edifício”, sublinhou.

Um incêndio destruiu hoje uma cobertura de um prédio na Calçada Nova do Colégio, perto do Hospital de São José, em Lisboa, que ficou sem condições de habitabilidade.

Trata-se de um edifício de três andares, segundo o comandante, e todos residentes foram retirados.

Questionado sobre se as pessoas regressariam às suas habitações, Tiago Lopes indicou que não seria possível, porque “a cobertura foi toda destruída, logo a chuva entra”.

  Comentários